Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1SimplesDesconhecido

Sou mais uma pessoa que decidiu criar um blog, entre milhares, o que me leva a acreditar que provavelmente ninguém vai ter interesse em ver mais um... mas mesmo assim, decidi experimentar! ;)

14
Mar17

Pérolas...

 

Um texto que escrevi nos meus tempos de adolescência, o que eu me ri...

 

Mas que dia...

 

Num dia chato e aborrecido, que começou com chuva, eu decidi escrever uma história, decidi escrever com os fones nos ouvidos para a voz da minha mãe não me incomodar, não é que ela tivesse uma voz feia, mas as coisas que saiam da boca dela eram chatas e aborrecidas, tal como o dia que estava a ter...

 

Aquele dia tinha sido miserável, acordei, tomei o pequeno-almoço e de seguida fui ver televisão, enquanto o meu pai estava a "trabalhar" no seu computador, aqui na parte do trabalho vamos fingir que o jogo de póquer era um trabalho, e a minha mãe estava a descansar os olhos na minha cama.

 

Passado um bocado o meu pai decidiu deixar o trabalho e foi comprar qualquer coisa para comermos. Já que a minha mãe estava a descansar os olhos, e eu não podia arrumar o quarto, só se fizesse a cama com a minha mãe lá deitada, continuei a ver televisão.

 

Finalmente chega o meu pai e vamos todos almoçar.

 

No fim do almoço de repente o meu pai poe-se a pé e vai buscar um saco, e começa a meter roupa e sapatilhas lá para dentro, será que vai de férias sem dizer nada a ninguém, não, nada disso, ele ia ao encontro dos lomba, a família dele, por muito que me questione ainda não sei para que serviu toda a roupa que ele levou, já não é uma criança, não se deve sujar a comer a comida, não acham, mas pronto, ele lá sabe.

 

E estão-se a questionar o que é que eu e a minha mãe ficamos a fazer, não se questionem mais, eu digo-vos, ficamos a fazer as limpezas de sábado.

 

Fiquei tão cansada que fui lanchar e mais uma vez ver televisão.

 

E depois de lanchar e ver televisão é que decidi escrever esta magnífica história.

 

Passado um pouco a escrever, eram horas de jantar, o pai continuava no convívio, e a mãe estava a passar a roupa.

 

Jantamos e fomos passar tempo juntas vendo televisão. De repente era meia-noite e já estava na hora de ir para a cama, deitei-me e adormeci...

 

 

P. S 1 - Tão ingénua que eu era, para mim, um dia miserável era isto, Oh valha-me deus, Desconhecida! Oh Adolescência!

 

P.S 2 - Via televisão para caraças, cansava-me com muito pouco, dizia coisas estranhas, ah e o mais importante de tudo, parece que já pressentia que viria a ter um blog, já falava para "vocês" e tudo!

 

A Desconhecida

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2