Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1SimplesDesconhecido

Sou mais uma pessoa que decidiu criar um blog, entre milhares, o que me leva a acreditar que provavelmente ninguém vai ter interesse em ver mais um... mas mesmo assim, decidi experimentar! ;)

06
Dez16

Ser Solteiro!

"E o namorado!?" Alguém me vai perguntar. Então eu vou sorrir e responder: "Estou solteira!". E logo depois vem aquela de cara de: "Oh coitadinha!", quando a meu ver era a hora certa da pessoa me abraçar e saltarmos as duas, a gritar, "Parabéns Campeã!".

 

Sabes, realmente não entendo essas pessoas que colocam o facto de encontrar uma pessoa como sendo um dos objetivos primordiais da vida. Como se a ordem natural fosse: nascer, crescer, conhecer alguém e morrer.

 

A meu ver, não é assim. As pessoas dizem-se solteiras como quem diz que está com uma doença grave. Não é nada disso. Existe sim VIDA na "Solteiridão!". E das BOAS. Isso não quer dizer farra, poligamia, promiscuidade... Aliás, pode querer dizer sim, mas só para quem estiver a viver dessa forma. Fora isso, quer dizer liberdade, paz de espírito, intensidade...

 

De verdade, do fundo do coração, eu estou muito bem solteira. Gosto da sensação do inesperado, da falta de rotina, de não ter que dar satisfações...  

 

De chegar a casa com o sol a nascer. De não chegar a casa às vezes. De conhecer gente nova. De não ter de fazer nada por obrigação. De viver sem angústia, sem ciúme, sem desconfianças... De VIVER.

 

Acredito que toda a gente precisa de passar por esta fase na vida. Intensamente, inclusive. Há muitas pessoas que não sabem estar sozinhas... Estar sozinho no início pode parecer desesperante, mas de tanto nadar contra a maré, um dia aprendemos a surfar.

 

Mas o que vejo são pessoas a abraçar os seus relacionamentos como quem segura uma boia num naufrágio. Como se aquela fosse a sua última chance de sobrevivência. Eu não quero uma vida assim.

 

Neste momento talvez te apeteça perguntar-me "Mas e então, vais ficar solteira até quando!?". E eu vou responder-te com a maior naturalidade do mundo: " Vai ser assim até quando eu quiser!".

 

Quando se gosta da vida que se leva, nós não mudamos por qualquer coisa. Então para mim, só faz sentido estar com alguém que me faça ainda mais feliz... "E se demorar!?". Se demorar eu espero... Eu realmente não acho que isso seja um objetivo de vida. Não farei como muitos, que se deixam levar pela pressão da sociedade.

 

Tanta gente a namorar para dizer que namora... miúdos com 10,11,12,13... anos, histéricos, a dizer "AMO-TE!" o que é que eles sabem do amor... eu não sabia com essa idade, amava sim os meus pais, a minha família, brincava com os meus amigos, era uma criança, para que é que eu queria ter um namorado... tinha apenas umas paixonetas, uns pequenos admiradores, uns pequenos desgostos, nunca dei importância a isto, eu queria era ser LIVRE...

 

Tanta gente a casar, para não se sentir encalhado, abdicando da felicidade por um estatuto social. Então depois vem a traição, o divórcio, a frustração e tudo o resto tão comum por aí...

 

Não, não. Deixa-me quietinha aqui com a minha vida. Estou tão bem.

 

E digo-te mais, tenho 19 anos e nunca tive um namorado! E tu pensas: "porra, ou ela é mesmo difícil, ou então é assim tão feia, que ninguém a quer!". Nada disso... simplesmente ainda não chegou a altura certa, ainda sou tão nova, ainda há de chegar o tal, talvez até já tenha chegado e eu não me tenha apercebido...

 

Já tive sim um ou outro bom amigo, talvez até daqueles coloridos, e sabes... é tão bom, ser assim livre, sem ter que colocar rótulos, sentir o coração bater forte... sentir o coração dele, sentir o corpo dele, as mãos dele a tocar-me, trocar uns olhares, uns sorrisos, uns beijinhos, uns abraços apertados, umas palavras bonitas...

 

Mas no final!

 

Sou solteira! E adoro! :)

 

A Desconhecida

 

43 comentários

Comentar post

Pág. 1/2