Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1SimplesDesconhecido

Sou mais uma pessoa que decidiu criar um blog, entre milhares, o que me leva a acreditar que provavelmente ninguém vai ter interesse em ver mais um... mas mesmo assim, decidi experimentar! ;)

19
Fev18

Às vezes canso...

Canso de ser sempre eu. A mandar mensagens a perguntar se está tudo bem. A tentar organizar encontros. A convida-los para o grande acampamento dos primos. A tentar que todos consigam estar presentes. À espera que me respondam, e quando respondem parece que me estão a fazer um grande favor, "vou tentar arranjar um tempo"... Outras vezes nem sequer respondem... Cansa... E quando eu não digo nada, sabem o que eles fazem?! Nada, absolutamente nada... Esquecem-me...

 

Canso-me de ano após ano, dar os parabéns aos meu primos, e quando chega o meu aniversário, passa-lhes ao lado... Não, eu não tenho uma grande memória onde consigo decorar todos os aniversários, nem sequer tenho um facebook que me relembra, mas ainda existem calendários, e boa vontade... Ainda existe amor pelos meus... Cansa e magoa, sabem?! Magoa-me que o meu primo dê os parabéns à prima que tem facebook, mas quando chega a minha vez, "ei fizeste anos, esqueci-me..." E eu brinco, "pois, tu és um falsinho..." Eu brinco, mas magoa...

 

E querem saber, este ano, aposto que lhes dou outra vez os parabéns. Porque eu não consigo... Não consigo ignorar... E eles lá respondem. "Obrigada priminha." E eu deixo andar assim, ao sabor do vento...

 

E às vezes entristece-me... Pensar naquilo que já fomos. No quanto os primos mais velhos unidos já foram. Agora cada um tenta seguir o seu caminho... A prima mais velha está emigrada. Os primos a seguir estão já a trabalhar ou na universidade... Uns começam a namorar. E não têm tempo.... Entristece-me pensar que quando formos mesmo adultos já não vamos ter uma relação como a que tínhamos em crianças... Já não a temos... Já não há tempo... Nem paciência... Já não querem participar em acampamentos, ou atividades, ou outra celebração qualquer, porque não podem desperdiçar um dia... Umas horas... Uns minutos...

 

Normalmente, fico eu e a Sara. Eu e a Sara com os pequenos. E brincamos com eles. Recordamos aquilo que já fomos, e já não seremos mais... Mas eu serei, serei sempre uma eterna criança. E sempre que eles quiserem brincar, eu vou estar aqui. Independentemente dos outros... Eu vou estar aqui. Porque para mim, o que importa é a família. Para mim, a família está sempre em primeiro lugar.

 

A Desconhecida

34 comentários

Comentar post

Pág. 1/2